Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Está na altura de aumentar o ritmo?

por CityJogger, em 03.06.10

 

Não é segredo nenhum que eu sou um corredor "amador". Não tenho a arrogância de pretender ser nada mais do que isso e orgulho-me de escrever sobretudo acerca daquilo que fui (e vou) aprendendo sozinho sobre a corrida, que penso ser um desporto sobretudo solitário, embora possa e deva ser apreciado em grupo.

 

Digo isto porque o meu "regime" de corrida não impressiona nenhum profissional. Costumo correr duas vezes por semana, e, até há pouco, fazia uma corrida de 30m e outra de 1 hora. Pois bem, desde há umas semanas aumentei a corrida de 30m para uma corrida de 1 hora também. Sendo que - ao mesmo tempo - consegui perder algum peso e comecei a fazer exercícios para a parte superior do corpo, o facto é que a minha performance melhorou bastante.

 

Estar mais leve é provavelmente o melhor que podem fazer para a vossa performance de jogging. Sejamos claros - nós carregamos o nosso próprio peso ao correr, portanto quanto menos pesarmos, menos temos de carregar. E apenas alguns quilos podem fazer toda a diferença! Eu notei muito isso com uma perda de 2/3 quilos, em simultâneo com um aumento da carga física regular.

 

Escrevo agora sobretudo para aqueles que lêem este post e que têm uma rotina de corrida já muito fixa. Pensem seriamente em melhorá-la, com aumento de distâncias ou de tempo e vão ver que não se arrependem. Este aumento é positivo para quem já corre há algum tempo, mas não é necessariamente um profissional - tal como eu. Se já correm há uns anos, estão habituados a correr e pretendem um aumento de performance (resistência e perda de peso) experimentem aumentar a vossa distância. Basta fazer como eu e por exemplo dobrar o tempo de uma das vossas sessões de treino. Vale bem a pena e é um acréscimo de esforço que o vosso corpo vai aguentar.

 

Claro que é preciso ter cuidado. Falo para aqueles que não têm já uma carga muito elevada (1h ou menos, 3 vezes max. por semana). Se já tem uma carga elevada poderá correr riscos de lesões ou carga cardíaca demasiado forte e nesse caso será sempre positivo visitar o médico de família e pedir-lhe um conselho profissional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51

 

 

Segundo um estudo recente, conduzido com 500 participantes, os benefícios advindos de actividades físicas como o jogging, a natação ou mesmo exercícios de ginásio só beneficiam cerca de 80% da população. Há portanto cerca de 20% da população que, geneticamente, não poderá tirar benefícios directos da actividade física regular.  

 

Nessas pessoas, o exercício não conseguirá ajudar a evitar doenças como a diabetes ou doenças cardiovasculares degenerativas. 

 

Penso, no entanto, que todas as pessoas, quer possam ou não tirar vantagens directas da prática regular de exercício físico, podem obviamente aproveitar as vantagens indirectas, por exemplo na redução de stress e no combate ao sedentarismo, que tanto mal faz ao corpo e à mente. Por isso este estudo não retira em nada a nossa vontade de divulgar o jogging como uma actividade saudável, recomendada à maioria da população nacional, que não tenha outros problemas de saúde debilitantes que a impeçam de correr. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37

Mitos do Jogging - I - Joelhos

por CityJogger, em 29.01.10

 

Há muitos mitos sobre correr, sobretudo do que pode correr mal a quem corre regularmente. 

 

É para combater estes mitos que começamos hoje uma série de posts dedicados a esclarecer e informar aqueles que correm ou pretendem correr no futuro e provar que este desporto tão democrático pode ser praticado (quase) sem riscos. 

 

Mito

 

Correr faz mal aos joelhos

 

Resposta:

 

É mentira. Um estudo de 2009 provou que os maratonistas, ao fim de 10 anos de corrida, mantinham os joelhos mais saudáveis. Ou seja, a corrida tinha-os ajudado. 

 

O mito surge geralmente porque muitos corredores usam uma passada errada e não procedem a aquecimentos correctos, e isso pode originar lesões dolorosas nos joelhos - sobretudo tendinites e outras lesões de esforço. Correndo com uma passada frontfoot, o impacto não é tanto suportado pelos joelhos, mas pela musculatura da perna, transferindo a força de impacto e diminuindo o stress no esqueleto. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24

Qual é a melhor altura do dia para correr?

por CityJogger, em 25.01.10

 

 

A melhor altura para ir correr depende sobretudo de dois factores essenciais:

  • Resistência/sensibilidade ao calor e ao frio
  • Condições atmosféricas gerais do dia

Pessoalmente eu acho que a melhor hora será aquela em que se registe uma temperatura mais amena, o que geralmente acontece pela manhã (9h ou antes) ou pelo fim da tarde (17h-18h). Claro que há joggers mais sensiveis que outros ao frio e ao calor. Seja como for não é aconselhável correr com frio intenso - piora sobremaneira a absorção de oxigénio nos pulmóes, dificultando a respiração - nem com calor intenso, que provoca desidratação. 

 

Cada jogger é um caso, mas é essencial compreender e "ouvir" o corpo. Se um jogger se sente mais confortável a correr a determinada hora, aconselho vivamente que essa hora seja mantida ao longo das sessões semanais, de modo a que o corpo se habitue a correr nessas condições. Os músculos têm uma memória muito sensível e facilmente a mudança de horário (e de condições) pode ocasionar lesões complicadas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54


Adsense


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D