porque o melhor da vida passa a correr
comentar
publicado por CityJogger, em 21.01.12 às 20:48link do post | favorito

 

Quantas vezes se queixou de não ter tempo para fazer exercício? Muitas, de certeza. Temos todos horários preenchidos, seja com emprego, família, amigos, etc... e nunca há tempo para nos dedicarmos ao nosso corpo. Mas e se nós já estivessemos a fazer exercício no dia-a-dia, mas sem dar por isso?

 

A realidade é que muitas das vezes não prestamos atenção à quantidade de exercício que fazemos no dia-a-dia.  Seja a subir escadas, falarmos com os nossos colegas, a mexer os braços, a ir e vir de reuniões, a ir do carro ou dos transportes para o escritório...

 

Estamos sempre a gastar energia e a Nike apresentou um produto a pensar nisso mesmo, chama-se FuelBand e mede as calorias que gastamos no nosso quotidiano, com as tarefas mais mundanas, medindo-as e dando-nos uma noção do nosso gasto calórico no dia-a-dia. Trata-se claramente de um gadget muito específico e sem grande utilidade para o corredor habitual, mas usei-o para ilustrar um ponto: os nossos treinos também decorrem no dia-a-dia. Devemos procurar andar mais, subir escadas em vez de usar o elevador, sempre de acordo com um plano diário para que o exercício faça sempre parte da nossa rotina, mesmo nos dias em que não vamos correr. Isto ajuda-nos aerobicamente, ajuda-nos a manter a forma e a correr melhor quando de facto finalmente calçamos os nossos ténis! 


Boas corridas (e bons treinos no dia-a-dia)!


comentar
publicado por CityJogger, em 18.10.11 às 20:06link do post | favorito

 

Não há grandes dúvidas que o melhor treino é aquele treino continuado em que a nossa performance cresce ou decresce de acordo com as cargas físicas que nos propomos ultrapassar. Não há melhoria sem treino - isso é uma evidência. 

 

No entanto, em certas ocasiões, o melhor treino pode ser mesmo deixar de treinar. Estou-me a referir nomeadamente nos períodos antes de grandes provas - 10K, 20K ou mesmo maratonas - em que podemos deixar de treinar para estarmos frescos no dia da prova. Há um grande mito em torno do que pode acontecer quando deixamos de treinar, se perdemos realmente a forma... A verdade é que é impossível perder a forma em pouco tempo de ausência de treino. A memória muscular mantém-se durante algum tempo mesmo depois de deixarmos de correr e não é uma pausa de alguns dias que nos faz ficar fora de forma. 


Estou a preparar-me para uma corrida de 10K no próximo Domingo e, por isso mesmo, esta semana vou correr apenas uma vez em vez das habituais 4 vezes. Deste modo quero assegurar que no dia da prova estou na maior frescura física possível. 

 

Lembrem-se que o descanso é uma parte essencial de qualquer treino. Sem descanso não há recuperação, sobretudo para provas de maior duração. 

 

Boas corridas!


comentar
publicado por CityJogger, em 05.03.10 às 09:12link do post | favorito

 

 

Já falámos aqui na importância de controlar o nosso ritmo cardíaco quando corremos. Se corrermos abaixo do nosso potencial, podemos estar a disperdiçar uma oportunidade para gastar mais calorias e subir o nosso rendimento. 

 

Ora, para esse controlo existem no mercado vários leitores de ritmo cardíaco, mas poucas soluções integradas (leitor + leitor mp3 por exemplo). Julgo que até agora só a Nike+ se destaca neste nicho de mercado. 

 

Mas a Adidas acaba de lançar um produto que promete dar luta. Segundo uma review que tive a oportunidade de ler, há mesmo quem comece a dizer que é superior à solução da Nike. E embora eu não goste muito de ter de usar a banda no peito para ler o ritmo cardíaco, devo dizer que me sinto tentado a experimentar. O Adidas micoach (é o nome do produto) vem com software de treino e em duas versões - com ou sem apoio audio à corrida. Em breve vamos ver se consigo trazer-vos mais informações, nomeadamente preços para Portugal (e eventualmente uma review minha, se eu chegar a comprar). 




pesquisar
 
subscrever feeds