porque o melhor da vida passa a correr
comentar
publicado por CityJogger, em 05.01.11 às 22:12link do post | favorito

 

Devo começar por fazer um disclaimer: sou agora o feliz proprietário de uma novíssima passadeira de corrida :)

 

O aviso serve sobretudo para me darem um desconto se eu parecer demasiado entusiasmado. Mas de facto tenho de há vários meses para cá planeado cuidadosamente esta compra, porque era realmente algo que eu necessitava para optimizar os meus treinos de corrida. Porquê? Porque cada vez mais estava a ficar demasiado stressado para manter os meus treinos durante a semana, por falta de tempo, e ter uma passadeira em casa permite-me correr quando quero, de maneira muito mais rápida e flexível - mesmo no Inverno basta-me vestir uns calções e uns ténis e ir correr. Também me permite evitar os perigos das corridas nocturnas (sobretudo em zonas sem iluminação pública) e os dias de chuva.

 

Mas há pontos negativos: a corrida na passadeira não cansa tanto quanto a corrida na rua - é bastante simples de compreender que parte do esforço está a ser exercido pelo motor da máquina e não pelas minhas pernas, o que, necessariamente, me levará a ter de correr mais tempo para obter o mesmo rendimento mecânico a que estava habituado. Também se torna mais monótono correr na passadeira. Não há cães, obstáculos, pessoas a passarem por nós, aviões ou a lua no céu para onde olhar...

 

Ao pesar os prós e os contras, o meu conselho é que adquiram uma se puderem, mas não abdiquem da corrida no exterior. O que eu vou fazer de aqui em diante é correr na passadeira durante a semana (2 treinos) e fazer um treino exterior ao fim-de-semana, mais cedo. Assim permite-me ter o melhor dos dois mundos: o conforto e a flexibilidade da passadeira quando chego tarde do emprego e o ar fresco e o desafio mecânico e visual do exterior aos fins-de-semana.

 

Ah... e já agora tentem encontrar um bom negócio se quiserem comprar uma passadeira. Procurem uma que pareça bem forte, preferencialmente que tenha velocidades superiores a 16km/h (mesmo que não usem essa velocidade, é sinal de um motor robusto) e superfície de amortecimento também fortalecida. Em muitas lojas de desporto há bons negócios, sobretudo em modelos de exposição, pelo que sugiro que investiguem e procurem modelos com desconto - geralmente passadeiras mais caras ficam por vender e baixam de preço depois de 4/5 meses, às vezes para quase metade do preço. Uma dica final: se a passadeira que vão comprar é a última (chamada "de exposição"), peçam um desconto adicional, eu consegui 100 euros de desconto só por causa disso!


Ana a 23 de Maio de 2015 às 00:41
Boa tarde
Já aglra, qual é o modelo da sua máquina?
Cumprimentos



pesquisar