porque o melhor da vida passa a correr
comentar
publicado por CityJogger, em 04.08.10 às 21:05link do post | favorito

 

Pode parecer um total contrasenso, mas é possível descansar enquanto se corre. Já falei aqui uma vez sobre a importância dos ritmos nas nossas corridas e nesse post falei também no descanso em plena corrida. Gostaria agora de abordar esse tema com um pouco mais de tempo.

 

Recentemente aumentei a distância dos meus treinos semanais. Com um aumento de distância comecei a perceber que era essencial ler ainda melhor o meu corpo. Qualquer corredor com alguma experiência consegue perceber a dinâmica do seu próprio corpo, sobretudo quando este lhe diz que está cansado, desidratado, com início de uma lesão, etc. Ora, um aumento de distância significa que fiquei mais exposto a este tipo de situações, porque o corpo ficou sujeito a um maior stress físico.

 

Comecei a perceber que era cada vez mais importante dedicar-me aos ritmos de corrida, estabelecendo tempos próprios para o descanso. Ora, como já tinha dito no meu post anterior sobre este assunto, o melhor momento para descansarmos é na etapa de "desenvolvimento" de corrida, ou seja mais para o meio da mesma. No entanto é bom de perceber que o descanso muscular (e psicológico) associado ao descanso em plena corrida pode ser potenciado por diversos factores.

 

O principal será a escolha do local. Se forem como eu terão um circuito habitual de corrida que já conhecerão bem. Mesmo que tenham vários, de certeza que conhecem bem o vosso percurso e sabem quais são as zonas mais elevadas, as mais perigosas, as com menor movimento, etc. O que vos peço é um esforço de coordenação entre esse conhecimento e as vantagens de descansar em plena corrida.

 

No percurso que faço habitualmente e mais ou menos a meio do mesmo, há uma pequena descida, de uns 10, 20 segundos. Este é o meu período de descanso habitual. O que eu faço é deixar o corpo cair para a frente e lançar sem travar as pernas para a frente. Pode assemelhar-se a uma queda livre em corrida e é bastante libertador, sentindo-se um pico de energia pela falta de esforço físico, sobretudo se viermos anteriormente em bom ritmo. Experimentem e vão ver que vale bem a pena e dá um boost de energia a meio do treino.


Pedro Reis a 5 de Agosto de 2010 às 15:58
É um bom tema, eu actualmente faço uma corrida longa por semana (12-14kms) pelo que este aspecto do descanso em corrida é muito importante!

P.S. Faço não, fazia porque a semana passada fiz um entorse no tornozelo a jogar futebol e agora estou em recuperação umas semanas, pelo que não há corridas para ninguém... Já agora algum conselho (ou tópico) relacionado com a melhor forma de recuperar de um entorse?

CityJogger a 5 de Agosto de 2010 às 17:03
Olá Pedro, obrigadp pela visita.

Um entorse cura-se com gelo e descanso. E eventualmente com ibuprofeno se a coisa estiver mesmo mais feia. Mas o essencial é descanso. Pode ver alguns posts relacionados aqui:

http://cityjog.blogs.sapo.pt/3303.html

http://cityjog.blogs.sapo.pt/9572.html

As melhoras!

Pedro Reis a 5 de Agosto de 2010 às 17:10
Obg pela resposta.
Eu centrava-me mais na recuperação depois do descanso.
O entorse tem 1 semana, tenho feito gelo e pomada (iboprufeno só nos 1ºs 4 dias e o ortopedista até desaconselhou pq diz q atrasa a cicatrização dos ligamentos) e ao 5º dia comecei a fazer exercícios de extensão e rotação do pé/tornozelo. Tb tenho andado de canadianas mas no final desta semana já as devo largar definitivamente. Agora é mais a questão dos exercícios para recuperar a força e o equilibrio e poder voltar a correr.

CityJogger a 5 de Agosto de 2010 às 17:13
Pedro, isso parece um entorse mais sério. Ainda bem que está a ser acompanhado por um ortopedista. O meu conselho na recuperação seria olhar para a sua passada - sou uma espécie de evangelista da passada forefoot e penso que pode ajudar a minimizar o impacto nos tendões e ligamentos do pé. Leia mais sobre isso aqui:

http://cityjog.blogs.sapo.pt/3332.html



pesquisar