porque o melhor da vida passa a correr
comentar
publicado por CityJogger, em 03.06.10 às 21:51link do post | favorito

 

Não é segredo nenhum que eu sou um corredor "amador". Não tenho a arrogância de pretender ser nada mais do que isso e orgulho-me de escrever sobretudo acerca daquilo que fui (e vou) aprendendo sozinho sobre a corrida, que penso ser um desporto sobretudo solitário, embora possa e deva ser apreciado em grupo.

 

Digo isto porque o meu "regime" de corrida não impressiona nenhum profissional. Costumo correr duas vezes por semana, e, até há pouco, fazia uma corrida de 30m e outra de 1 hora. Pois bem, desde há umas semanas aumentei a corrida de 30m para uma corrida de 1 hora também. Sendo que - ao mesmo tempo - consegui perder algum peso e comecei a fazer exercícios para a parte superior do corpo, o facto é que a minha performance melhorou bastante.

 

Estar mais leve é provavelmente o melhor que podem fazer para a vossa performance de jogging. Sejamos claros - nós carregamos o nosso próprio peso ao correr, portanto quanto menos pesarmos, menos temos de carregar. E apenas alguns quilos podem fazer toda a diferença! Eu notei muito isso com uma perda de 2/3 quilos, em simultâneo com um aumento da carga física regular.

 

Escrevo agora sobretudo para aqueles que lêem este post e que têm uma rotina de corrida já muito fixa. Pensem seriamente em melhorá-la, com aumento de distâncias ou de tempo e vão ver que não se arrependem. Este aumento é positivo para quem já corre há algum tempo, mas não é necessariamente um profissional - tal como eu. Se já correm há uns anos, estão habituados a correr e pretendem um aumento de performance (resistência e perda de peso) experimentem aumentar a vossa distância. Basta fazer como eu e por exemplo dobrar o tempo de uma das vossas sessões de treino. Vale bem a pena e é um acréscimo de esforço que o vosso corpo vai aguentar.

 

Claro que é preciso ter cuidado. Falo para aqueles que não têm já uma carga muito elevada (1h ou menos, 3 vezes max. por semana). Se já tem uma carga elevada poderá correr riscos de lesões ou carga cardíaca demasiado forte e nesse caso será sempre positivo visitar o médico de família e pedir-lhe um conselho profissional.


vivere all'estero a 15 de Junho de 2010 às 11:11
Parabéns pelo seu blog! uma delícia! Voltarei para ler

CityJogger a 15 de Junho de 2010 às 11:14
Obrigado vivere. É sempre bem vindo!

Diana a 11 de Agosto de 2010 às 14:15
Olá! Chamo-me Diana, sou estudante e em Setembro vou mudar-me para Lisboa. Gostei muito do seu blog, e acredito que me possa ajudar!
Desde sempre fui uma pessoa um pouco sedentária, e frequentemente fui a pior aluna nas aulas de Educação Física. Sempre tive também excesso de peso (cerca de 10 kg), o que nunca me colocou numa situação de obesidade nem de IMC demasiado elevado.
Como sou uma pessoa tímida e tenho dificuldade em fazer amizades, pus a culpa da minha antisocialidade no meu peso e enveredei por caminhos pouco saudáveis para tentar emagrecer. Ao fim de quatro anos sem resultados, decidi abandonar por completo os sumos e os croissants de chocolate diários. Neste momento estou a fazer uma reforma gradual dos meus hábitos alimentares, e espero que a minha mudança para Lisboa ajude, já que não vou ter a minha mãe a fazer-me grandes refeições e a comprar-me bolachas e chocolates.
De qualquer maneira, acho que Lisboa é o sítio ideal para começar a fazer um pouco de exercício físico regular, com todos aqueles corredores! E, apesar da minha aversão a esforços físicos, tenho andado a convencer-me de que correr só traz vantagens, afinal só tenho direito a um corpo, e pode ser que melhore a respiração e resistência, indispensáveis para alguém que vai seguir música!
E no meio de tanta conversa, o que realmente quero saber é como começar? A minha resistência é patética, mas sei que isso se resolve, como comprovei em Educação Física este ano. Só não faço ideia de quantas vezes por semana é o indicado para começar, quantos quilómetros ou minutos devo ter em meta em cada sessão, e como devo ir evoluindo, se é correcto fazer pausas e retomar, etc…
Lamento ter escrito tanto, mas senti que tinha de explicar as minhas motivações, não devo ser a única pessoa nesta situação.
Continue com o excelente trabalho no blog, vai ser uma ajuda preciosa quando começar!

CityJogger a 11 de Agosto de 2010 às 14:39
Olá Diana. Obrigado pela sua visita e pela sua pergunta!

Se a Diana tem um pouco de peso a mais e não está acostumada a grandes esforços físicos, o melhor que pode fazer é começar por andar. Dependendo o sitío para onde vai viver em Lisboa, de certeza que terá alguns belos percursos ao pé da sua casa ou pelo menos a 10/15m de carro ou transportes públicos.

O meu conselho é mesmo que comece por andar, 2/3 vezes por semana, pelo menos 30m de cada vez. Faça isso durante umas semanas e depois aumente para um 3/4 vezes. Talvez depois de um ou dois meses, pode aventurar-se em corrida, 2/3 km a passo muito lento (e nas primeiras vezes vai de certeza ter de parar com falta de ar e andar o resto do caminho, mas isso é normal).

O essencial é ir com calma, para não ter problemas de saúde, nem lesões. Não se esqueça também de fazer alongamentos (pesquise aqui no blog).

Espero ter ajudado e vá dando notícias!



pesquisar