porque o melhor da vida passa a correr
comentar
publicado por CityJogger, em 05.05.10 às 10:58link do post | favorito

 

Não, não vou falar de alguma modalidade em que é preciso correr e saltar por cima de barreiras. Vou antes falar de uma coisa que muitos dos que não correm desconhecem: as barreiras físicas e psicológicas que aparecem em determinados momentos quando corremos (em inglês chama-se "hitting the wall"). Penso que as barreiras variam muito com o tipo de corredor e, claro, com a distância percorrida, por isso - e como é costume - vou falar apenas baseado na minha própria experiência pessoal.

 

A mais famosa das barreiras é a da maratona. Segundo o que é dito (eu pessoalmente nunca fiz uma maratona por isso não sei pessoalmente) a barreira é atingida por volta dos 30km. É a altura na corrida em que o corpo parece fraquejar e a mente começa literalmente a dizer ao corpo para parar.

 

Para quem, como eu, corre distâncias muito mais curtas (5/6km), as barreiras têm uma micro-dimensão diferente. A primeira barreira que eu encontro é aos 15m de corrida. Se iniciamos a corrida frios, é claro que aos 15m o corpo começa a aquecer e isso sente-se intensamente. A próxima barreira - e uma muito importante - é aos 30m de corrida. A barreira dos 30m é significativa porque, segundo a maioria dos especialistas, o exercício físico torna-se mais efectivo depois dos 30m de actividade continua. É aconselhável que a corrida demore pelo menos 30m.

 

Há outras barreiras, é claro, de acordo com a distância percorrida. O importante é ter consciência delas e saber que elas vão aparecer. Uma boa preparação psicológica ajuda-nos, ao longo do tempo, a ultrapassá-las com facilidade e aceitá-las como parte integrante do nosso treino. Elas estão lá e é uma questão de as aceitar e superá-las todas as vezes que formos correr, da melhor maneira possível.

 

Quais são as vossas barreiras? Deixem os vossos testemunhos nos comentários e boas corridas!


Miguel a 5 de Maio de 2010 às 14:50
Eu pessoalmente sou um homem dos 10Km! Na verdade não posso dizer que haja uma barreira nesta distância... o que se passa é que os dois primeiros km são os mais dificeis!! Os músculos doem, ainda estou frio, sinto todas as passadas... depois é sempre a rolar! Mas, chegando aos 10km as coisas mudam. Não que esteja cansado, sinto que posso fazer mais km mas a mente ainda só se habituou aos 10km em cerca de 45 min...



pesquisar